Le Cordon Bleu Logo

Le Cordon Bleu inaugura em São Paulo primeiro instituto do Brasil


Aos 123 anos, o Le Cordon Bleu possui mais de 35 institutos em 20 países com 20 mil estudantes

Em um coquetel realizado no dia 8 de maio de 2018, o renomado instituto francês de Artes Culinárias Le Cordon Bleu, mundialmente reconhecido pela excelência e qualidade de ensino que oferece, brindou a inauguração da sua primeira unidade no Brasil, na cidade de São Paulo, com a presença do presidente internacional do Le Cordon Bleu Mr. André Cointreau. A escola está sediada na Rua Natingui, 862, na Vila Madalena.




A abertura do Instituto de Artes Culinárias Le Cordon Bleu São Paulo é resultado de uma joint venture realizada entre o Le Cordon Bleu e a Ânima Educação. Segundo o presidente Mr. André Cointreau, a vinda do Instituto poderá fomentar o crescimento do mercado de gastronomia local, como já ocorreu em outros países, como China e Peru.

Nossa experiência nos mostra que depois da abertura do instituto, a culinária local ganha maior visibilidade e reconhecimento internacional, com a descoberta de talentos e ingredientes que podem ser melhor explorados. Essa é a nossa expectativa em relação ao Brasil.
O presidente lembrou que a diversidade cultural é uma das marcas das escolas do Le Cordon Bleu. Só em Londres, a cada 400 estudantes, há 60 nacionalidades diferentes. André Cointreau destaca que há uma metodologia de ensino única aplicada nos institutos Le Cordon Bleu.
O diferencial é que os alunos não aprendem receitas, mas desenvolvem competências que vão além de saber cozinhar. A disciplina é um dos fatores fundamentais para quem deseja ser um cozinheiro ou chef de sucesso.


Além do presidente internacional Mr. André Cointreau, estavam presentes no evento a diretora Le Cordon Bleu Paris Brasil, Sofia Mesquita, e o diretor técnico, chef Patrick Martin, responsável pela implantação do instituto no Brasil. Martin é embaixador internacional do Instituto e conduziu a abertura das escolas no México, Estados Unidos e Tóquio.


Convidados

Michael EllisEntre os convidados presentes no coquetel de inauguração estavam o diretor internacional do Guia Michelin, Michael Ellis (foto ao lado), os chefs Érick Jacquin, Emmanuel Bassoleil com a empresária Daniela Cutait, Laurent Suaudeau, Christian Formon, Alain Uzan, David Jobert, Roland Villard, Julien Mercier, Antônio Barbosa, Danilo Casta, entre outros; autoridades como o Cônsul Geral da França, Brieuc Pont, Ozires Silva, um dos fundadores da Embraer e reitor da Unimonte, recém-adquirida pelo grupo Ânima Educação, o prefeito de Santos Paulo Alexandre Barbosa, a ex-consulesa da França, Alexandra Loras, além de Lígia Costa e Arthur Mattos Casas e Deborah Werneck, vice-campeã do MasterChef 2017.

Em seu discurso, Michael Ellis elogiou a alta qualificação dos profissionais que se formam no Le Cordon Bleu e lembrou que muitos receberam estrelas Michelin.


Parceria Ânima Educação

Em parceria com a Ânima Educação, a proposta do Le Cordon Bleu é que os impactos da abertura da escola em São Paulo se estendam por todo o país com o incentivo do intercâmbio de alunos de outras cidades, para que, ao se formarem, possam levar consigo todo o conhecimento do Le Cordon Bleu e, de alguma forma, passem a fomentar a mudança do mercado e de sua cidade de origem. A ideia, a longo prazo, é fazer com que esse ciclo virtuoso possa contribuir para o crescimento da gastronomia brasileira em mais um passo importante para transformar o país pela educação.


Aulas

Com aulas agendadas para iniciar no dia 21 de maio, o instituto fechou em apenas um mês as duas primeiras turmas de certificação Basic Cuisine e Basic Pâtisserie e já tem candidados em lista de espera. Os cursos contemplam 16 vagas para cada turma.

Chefs

Os alunos terão como guia o diretor técnico, chef Patrick Martin, responsável pela implantação das escolas no Rio e em São Paulo. Embaixador Internacional do Instituto, Martin possui mais de 25 anos de experiência no Le Cordon Bleu, foi responsável pelo desenvolvimento técnico e abertura das escolas do México e de Tóquio e atuou nas escolas da França, de Londres e nos Estados Unidos.

O chef francês Jean Yves Poirey assume os cursos de Cuisine. Há mais de 30 anos no Brasil, quando desembarcou na Praia de Copacabana, o chef comandou restaurantes importantes como o Bossa Café, Bossa Mar, Asian, e o Skylab, no 30º andar do Rio Othon Palace.

Formada no Le Cordon Bleu em Paris, a chef Renata Braune assume as áreas de Preparo e Produção. Braune foi uma das primeiras mulheres a atuar como chef no Brasil e a primeira chef mulher a competir no Toque d'or, que seleciona candidatos brasileiros para o Bocuse d'or. A chef esteve também no comando do Le Chef Rouge e do seu próprio restaurante, o La Reina Deli Bar.

Ex-alunos

Os ex-alunos brasileiros do Le Cordon Bleu também prestigiaram o evento e compartilharam com os novos alunos de São Paulo a experiência de estudar no instituto.










Na foto, Chef Karina Hirai Spiers, Patrícia Lombardi and Roberta Sheer 


A chef Karina Hirai Spiers, Founder & CEO ProntoChef, cursou Le Cordon Bleu em Londres (Cuisine / Bakery / Wine Essentials) e em Tóquio (Pâtisserie).

“É um imenso orgulho ver uma instituição tão especial chegar ao Brasil! Além de fortalecer meu conhecimento gastronômico, a escola me abriu muitas portas para fundar o ProntoChef, minha startup de entrega de comida saudável, trazendo credibilidade junto a investidores e parceiros. Recomendo a todos que buscam não só seguir uma carreira na cozinha, mas que pensam em empreender em gastronomia”, disse.

A chef do Le P´tit Café, Patrícia Lombardi, se formou no Grand Diplôme em Paris, em 2009 e também esteve na cerimônia de abertura em São Paulo.

“Estudar no Le Cordon Bleu foi uma experiência incrível e que mudou minha vida. Não é uma escola de gastronomia e sim um aprendizado de vida. Fiquei muito feliz com a abertura da escola no Brasil, que tem um carência muito grande desse tipo de ensinamento. A escola está linda, quando entrei o coração até bateu mais forte pois relembrei de tudo que vivi em minha experiência em Paris. As salas de cozinha prática estão maravilhosas, super bem equipadas e amplas, os futuros alunos poderão realmente viver e sentir o que é uma cozinha de excelência, me deu até vontade de estudar novamente. Espero que tenha vida longa e aguardo ansiosamente a abertura da escola no Rio de Janeiro”, diz Patrícia.

Roberta Sheer estudou em Paris o curso de Cuisine e também deu seu depoimento. “Estudar no Le Cordon Bleu foi uma experiência única e inesquecível. Mudou a minha vida. A abertura da escola no Brasil vai dar oportunidade para que muitos outros alunos conheçam o que existe de melhor na gastronomia mundial”, afirma.

Infraestrutura

O instituto Le Cordon Bleu São Paulo oferece aos estudantes infraestrutura completa, com sete cozinhas profissionais, sendo duas dedicadas às aulas de demonstração, duas para cozinha, uma para confeitaria e padaria, uma polivalente e outra para preparo e produção, além de auditório para aulas teóricas e uma biblioteca.

Equipado com as mais modernas tecnologias, o novo Instituto brasileiro Le Cordon Bleu oferecerá excelência em educação com laboratórios que seguem os padrões da alta gastronomia internacional.

Programas e inscrições

O Instituto Le Cordon Bleu São Paulo oferece o Diplôme de Cuisine e o Diplôme de Pâtisserie. Cada diploma é composto por três níveis de certificações: Basic, Intermediate e Superior. Ao obter os dois diplomas, que podem ser concluídos em até nove meses, os estudantes conquistam o mais alto nível, com o Grand Diplôme.

Todos os cursos são reconhecidos por empresas e profissionais da gastronomia do mundo inteiro. Com isso, a formação no Le Cordon Bleu é um passaporte para os estudantes que desejam construir uma carreira internacional de sucesso.

As inscrições para o Le Cordon Bleu São Paulo estão disponíveis no site do Instituto. 
Para mais informações sobre os cursos e inscrições, escreva para saopaulo@cordonbleu.edu ou saopaulo-admissao@cordonbleu.edu

Notícias e Eventos

Leia mais
Leia mais
TOP